quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Seu Astral

Fico sozinho pensando em você
Vejo imagens, retratos de nós
Olho pro espelho sinto o meu coração
Ouço baixinho o som da sua voz
Dizendo pra mim que é sobrenatural
Esse amor fora do normal
Dizendo pra mim que sou o seu astral
Que esse amor que está em mim é tão real
Eu viajei no seu olhar, no teu sorriso

Nos teus segredos
Eu descobri o que é amar
Pelo toque dos seus beijos... ♫

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010


Eu sou um enigma pra mim mesma, não sei o que sou não sei o que sinto, não sei o que tenho. Às vezes quando tento me descrever acabo me perdendo nas minhas maiores contradições... Sou apaixonada por letras, escrever, ler, ouvir, palavras, as palavras pra mim tem um valor imensurável. Considero-me inteligente pelo que sei de mim, aliás, pelo que pude descobrir. Às vezes eu gosto, às vezes não mais. Eu enjoou com facilidade, assim como me apego e não quero soltar tão facilmente. Esse sorriso estampado é um disfarce, um dos meus melhores, modéstia parte. Engano muito bem, esse sorriso esconde lágrimas secas, suspiros amedrontadores, um medo, e uma dor... É, mais ainda assim acredito, ou pelo menos me iludo de que um dia serei feliz, acordarei satisfeita, e pensarei primeiro e mim. Acredito que terei as pessoas que mais amo do meu lado, que nunca estarei sozinha e que uma tempestade nunca vai me derrubar, e mesmo que eu caia, quero ter forças pra me levantar. Sou bem curta e bem grossa: Ou amo ou não amo; Ou dói ou não dói!

sábado, 11 de dezembro de 2010

A verdade é que eu ainda sou aquela criança indefesa, que acredita em contos de fada e no feliz para sempre. A verdade é que eu nunca serei grande, serei eternamente assim, uma menina sem fim! Eu choro ouvindo músicas românticas, ainda me apaixono por um olhar, acredito em príncipes encantados, rezo pro meu anjo da guarda, faço desenhos, falo sozinha, imagino coisas impossíveis, tenho pesadelos e acordo chorando, tenho medo do escuro, adoro o colo da minha mãe... A verdade é que eu tento, eu tento ser grande. Mais é assim, serei uma menina sem fim.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Endless Love

My love, there's only you in my life
The only thing that's right
My first love, you're every breath that I take
You're every step I make
And I
I want to share, all my love with you
No one else will do...
And your eyes, your eyes, your eyes
They tell me how much you care
Ooh yes, you will always be
My endless love
Two hearts, two hearts that beat as one
Our lives have just begun
Forever
I´ll hold you close in my arms
I can't resist your charms
And love, oh, love
I'll be a fool, for you,
I'm sure, you know I don't mind
Oh, you know I don't mind
'Cause you, you mean the world to me
Oh, I know / I know
I've found in you
My endless love
Oooh, and love, oh, love
I'll be that fool, for you,
I'm sure, you know I don't mind
Oh you know - I don't mind
And, YES, you'll be the only one
'Cause NO one can deny, this love I have inside
And I'll give it all to you
My love, my love, my love
My endless love ♫♫
Uma lágrima escorre de meus olhos, pulsação acelera: não, não dá mais!
E com as mãos em seu ombro, nos lábios o teu gosto, no nariz o teu cheiro, no coração a tua paixão, eu te deixo. Eu não agüento mais lutar contra mim mesma. Não agüento ter que te olhar de longe, te beijar escondido, te sentir por segundos e ter que te ver partir, assim... Sem mim! TUDO, tudo tem você em mim. Pensamento, sonho, dúvida, dor, medo, vontade, risos, lágrimas, tudo, tudo... Eu quero livrar-me disso, deixar de ser teu e ser meu. Poucos, míseros, ou talvez nenhum dos meus sentidos não te sinta tão bem, não te reconheça de longe.
Tua voz dizendo que me ama não deixa minha audição em paz. O gosto dos teus beijos em meu paladar fica e não saí! Sentir-te aqui, sentir teu cheiro em mim, não deixa meu olfato sentir mais nada! Tocar-te, te sentir, meu tato só sabe fazer isso. Os meus olhos já não enxergam nada além do teu amor. Tenho que livrar-me de ti, tenho que viver pra mim. O Que isso é? Pergunto-me a todo instante, um obcecado, louco, apaixonado... Só sei que sem isso, nem tenho mais coração. Só quero que vá, e leve meu coração com você, leve tudo... Leve! Sei que depois disso não irei mais viver.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Eu queria... Como eu queria! Tirar você de mim, conseguir dormir sem te ter nos meus sonhos, acordar feliz e pensar em mim! Sei, eu cansei de te esperar! Cansei de agüentar essa dor sozinha... Cansei de ser o segundo plano, cansei de tudo, EU CANSEI! E sabe de outra coisa? Eu cansei de te amar! É, cansei... Aliás, eu não agüentei. Eu cansei de te procurar e não te achar. Cansei de ser sempre a primeira a errar. E agora, eu nem sei o que fazer, já que minha vida se resumiu em você. É eu vou sofrer, vou chorar... Eu vou me lamentar, mais vai passar! Talvez eu te esqueça por um dia, e passe mais 30 a lembrar... Talvez a dor prolongue... Os meses passem e eu ainda te ame, mais um dia isso tudo vai acabar, vai acabar eu sei que vai! Mas, enquanto essa dor não passar me contento com o pouco... O tão mísero te amar!

sábado, 4 de dezembro de 2010

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Onde foi parar aquele amor? Sobrevivo hoje das ruínas que ele deixou... Sua falta, seu cheiro, seu calor, atormentam-me a cada noite sem o teu amor! Que você foi tudo pra mim? Ainda existe alguma dúvida assim? A cada lágrima que dos meus olhos caem, só aumenta a falta que você me faz;
Por quê? Pra quê jurar tanto amor? Se eu era tudo isso por que me deixou? As interrogações na minha cabeça não têm fim... Muito menos a certeza de que você nasceu pra mim.